11 99231-6498
Language:
Apresentação
11 99231-6498
SIGA-NOS

Notícias

Bandeira - Querido símbolo da terra, da amada terra do Brasil

O Dia da Bandeira é celebrado em 19 de novembro. A história da nossa bandeira começou nesse dia, em 1889, quando foi criado o modelo do pavilhão da pátria republicana adotado até hoje. Trata-se, portanto, de uma ocasião significativa para se refletir a respeito da nossa história e da importância dos símbolos da pátria na compreensão do passado de uma nação.
 
A República foi proclamada em 15 de novembro daquele ano, e a nova bandeira, tal como a conhecemos hoje, foi concebida quatro dias depois por Raimundo Teixeira Mendes. Ela é um dos símbolos máximos de uma nação, aquele que mais fica em evidência, que representa efetivamente o país. Essa importância explica, em grande parte, a urgência dos republicanos em reformularem a bandeira nacional.
 
A bandeira antiga representava o Império, com símbolos que se tornaram indesejáveis para os republicanos. Entretanto, mesmo rejeitando o brasão imperial, Teixeira Mendes e seus auxiliares (Miguel de Lemos, Manuel Reis e Décio Villares) tomaram o fundo verde e o losango dourado da bandeira imperial como base para a nova bandeira.
 
No lugar do brasão, foi colocado um círculo azul marcado com as estrelas que seriam as mesmas do céu do Rio de Janeiro na noite de 15 de novembro de 1889 (essas estrelas seriam associadas, posteriormente, aos estados da Federação). Sobre o círculo azul, foi introduzida uma faixa branca com a frase: “Ordem e Progresso”.
 
As cores de fundo da bandeira (o verde e amarelo) passaram a se associar unicamente às características naturais do Brasil, como as florestas, a flora e fauna, representadas pelo verde, e as riquezas minerais, como o ouro, lembrado pela cor amarela.
 
A Bandeira de Itu
 
O Rio Tietê é representado pela faixa horizontal azul e seus afluentes pela faixa vertical também azul, marcando, pela sua disposição no campo da bandeira, os quadrantes da Pátria una e indivisível. Às suas margens, fixado através do friso amarelo-ouro, resplandece o espírito ituano, nas suas ásperas lutas de conquista e de colonização.
 
No entroncamento das duas faixas azuis, a figura branca do círculo, fechada pela linha da circunferência de sentido heráldico, traduz o eterno e o indestrutível, abrigando em seu centro o Brasão de Armas da Cidade de Itu.
 
Às margens do Rio Histórico, surgem três estrelas que simbolizam a contribuição indestrutível e perene da gente ituana, na formação do organismo pátrio: Berço de Bandeirantes; celeiro de vultos imortais da nossa História e ninho de artistas do mais alto padrão, dentro das tradições e arte brasileiras.

Foto 1 - Pavilhão Nacional

Foto 2 - Bandeira de Itu