11 99231-6498
Language:
Apresentação
11 99231-6498
SIGA-NOS

Notícias

Brasil pode voltar a ficar sem representação no exterior

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), que promove o Brasil no exterior por meio dos Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs), esta correndo risco de perder esse importante serviço de atrair turistas para o país. O problema é que o contrato vigente dos EBTs vence em outubro próximo e, por enquanto, não há notícia de edital de licitação para nova contratação. Com isso, os escritórios não poderão mais atuar nestes mercados e o Brasil voltaria a ficar sem representação turística no exterior, como já aconteceu entre os anos de 2011 e 2013.

Na época, os EBTs foram desativados após os contratos vencerem. E o mesmo motivo se repete agora em 2018. Uma das alternativas seria a prorrogação desses contratos com os EBTs em caráter de urgência. Porém, sem o edital, nem mesmo a prorrogação é possível.

Como não poderia ser de outra forma, a empresa informa que “a representação
internacional do destino Brasil é estratégica para a atuação no incremento no número de turistas estrangeiros no país, em prol da geração de emprego e renda”. No discurso tudo é muito bonito, mas na prática, continuamos sem infra-estrutura receptiva e carregados pela praga da violência urbana com um número de mortes inacreditável, além de roubos a luz do dia, seqüestros, pedintes e moradores de rua “tudo isso, enfeitando nossas atrações turísticas.

Por outro lado, novas práticas internacionais de representação e promoção de destinos turísticos estão sendo estudadas para se chegar a um novo modelo que permita melhores alternativas. Tudo isso, porém, ficará para o próximo ano, depois de empossado um novo Ministro do Turismo. Nos últimos dez anos já foram 13 Ministros na Pasta, o que revela a importância desse ministério.

O trabalho hoje desenvolvido no exterior já é muito aquém do potencial turístico brasileiro. Sem os EBTs a tendência é piorar. Todavia, o anúncio oficial é que com novas políticas o Brasil poderá sair dos 6,5 milhões de turistas estrangeiros atuais para 12 milhões até 2022. É muito otimismo das autoridades para um país com graves problemas econômicos, de saúde e desemprego que antes era anunciado na faixa de 13 milhões de pessoas e agora, revisto para mais de 20 milhões.

Atualmente, o destino Brasil é trabalhado em 20 países: Rússia, Argentina, Chile, Uruguai, Bolívia, Paraguai, Peru, Colômbia, Equador, Venezuela, EUA, México, Canadá, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Espanha e Portugal por 13 EBTs.



www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br