11 99231-6498
Language:
Apresentação
11 99231-6498
SIGA-NOS

Celebrações

FESTA DO DIVINO

FESTA DO DIVINO.jpg
Entre as festividades religiosas católicas mais importantes de Itu esta a Festa do Divino, celebrada no domingo de Pentecostes, geralmente entre os meses de abril e maio.

A festa começou em Portugal nas primeiras décadas do século XIV pela Rainha Isabel (1271-1336) esposa do Rei D. Diniz (1261-1325). O marco inicial começou com a construção da Igreja do Divino Espírito Santo, em Alenquer.
A devoção cresceu rapidamente. Veio para o Brasil no século XVI e, praticamente, todas as cidades e vila assumiram as comemorações do Império do Divino que lembram aos católicos a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus.

Em Itu, o cortejo solene da Bandeira do Divino Espírito Santo acontece nas ruas centrais da cidade. A Folia do Divino é uma importante tradição popular que leva a Bandeira do Divino a percorrer casas, abençoando todas as pessoas, sob a cantoria de violeiros.

Os sete dons do Divino Espírito Santo serão lembrados através das orações conduzidas pelo curador. Sendo a Festa do Divino uma celebração de Ação de Graças, os presentes poderão ser convidados a oferecer prendas em forma de doces não perecíveis que serão encaminhados às crianças de instituição de caridade.

Me lembro muito bem, por volta de 1950, da festa do divino em Itu. Os carros de bois, totalmente enfeitados, eram preparados pelos sitiantes e fazendeiros para que as rodas das carroças fizessem o maior barulho possível. Da Igreja do Carmo era possível ouvir o som assustador do desfile que começava na Estação do Trem e subia a Paula Souza até a rua Barão do Itaim. Havia, até, prêmios para os mais barulhentos e mais enfeitados. Velhos tempos.
Hoje, o desfile começa exatamente na Praça Independência, na frente da igreja do Carmo e obedece as leis de trânsito descendo pela praça Padre Miguel, onde esta a Candelária em rumo da estação do futuro trem da República.

JUDAS DE ITU É UM ESTOURO

JUDAS.jpg
O Estouro do Judas é um evento peculiar da cidade de Itu. Programado para ser assistido por uma multidão bem no centro da cidade, na Praça Padre Miguel, em frente a Candelária, exatamente ao meio-dia, no sábado santo ou melhor, um dia antes do domingo de Páscoa. A tradição é mantida com a literal explosão dos bonecos que representam as figuras do traidor de Cristo e do diabo. 

A tradição difere da malhação de Judas de qualquer lugar do país. Em vez de simplesmente espancar um boneco do apóstolo traidor, os ituanos inventaram um espetáculo no qual Judas é detonado com bombas, acompanhado pelo próprio capeta. A manifestação cultural única está registrada até no livro Guinness dos recordes e atrai anualmente centenas de turistas para Itu.