11 99231-6498
Language:
Apresentação
11 99231-6498
SIGA-NOS

Publicações 2020

Boletim do Ministério destaca o Turismo Rural, mas não cita as fazendas bandeirantistas da Estância Turística de Itu

Mais uma vez o Turismo Rural de Itu não tem destaque nacional porque a Secretaria de Turismo de Itu se omite na divulgação do excelente passeio que é conhecer as fazendas bandeirantistas muito bem preservadas e atuantes com ótima gastronomia e história e que fazem parte do Roteiro dos Bandeirantes, ainda pouco conhecido.

Atualmente, é muito importante a divulgação de passeios próximos a São Paulo, maior emissor de turistas para o interior do Estado. O objetivo é estimular o turismo doméstico de proximidade e seguindo a tendência dos viajantes por atividades em contato com a natureza. A novidade é que o Ministério do Turismo acaba de divulgar a 7ª edição do Boletim de Inteligência de Mercado no Turismo (BIMT) voltado ao Turismo Rural. E Itu não é sequer citada.

O documento que integra uma série de políticas públicas voltadas ao segmento neste ano, apresenta rotas turísticas por todo o Brasil e informações que vão nortear ações futuras do poder público. Vale destacar que 2020 é o Ano Internacional do Agroturismo e Turismo Rural, instituído pela Organização Mundial do Turismo (OMT).Segundo o Ministério, o meio rural brasileiro, nas cinco regiões do país, apresenta centenas de empreendimentos de turismo diversos, com oferta de experiências múltiplas, o que enriquece as visitas realizadas e a interação com o patrimônio cultural e ambiental ali presente.

No contexto atual, de pandemia, onde são ampliados os cuidados com a saúde e a segurança, esses empreendimentos têm buscado se atualizar para atender essa nova característica do perfil dos turistas do segmento rural.

Turismo Rural também é cultura

O Turismo Rural caracteriza-se, também, pela valorização do patrimônio cultural e natural na estruturação da oferta turística. Além disso, as crianças adoram o contato com a natureza, com a proteção ambiental dos espaços e com os animais que, geralmente, desconhecem, ou nunca viram de perto: galinhas, bois, carneiros, patos, aves diversas, pavões etc.
Além disso, os moradores de grandes centros urbanos, que programam viagens de curta duração – fins de semana e feriados, são apreciadores da gastronomia típica regional, valorizam produtos autênticos e artesanais, geralmente percorrem distâncias curtas (até 100 km) do núcleo urbano ao destino rural, são autoguiados (não utilizam agências ou operadoras de turismo para realizar suas viagens).

Turismo Rural do Estado de São Paulo aparece muito pequeno no site do Ministério

Nele, são citados a Rota da Liberdade SP que passa por Taubaté, São Luís do Paraitinga e Cunha. www.facebook.com/rota.liberdade - @rotadaliberdade.

Outra rota é em Socorro - socorro.tur.br/atividades/ e o Circuito das Frutas
visitsp.tur.br/pt/regioes/circuito-das-frutas, passando por Atibaia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba e Valinhos.
Uma das rotas das mais divulgadas é a de Brotas - brotas.tur.br/atrativos/.
 



www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br