11 99231-6498
Language:
Apresentação
11 99231-6498
SIGA-NOS

Publicações 2019

Filé à parmegiana, famoso em Itu e em todo o Brasil

filé à parmegiana de Itu - sucesso nacional
A idéia de tornar o “filé à parmegiana” num patrimônio imaterial da Estância Turística de Itu, um projeto do vereador Givanildo Soares da Silva, presidente da Câmara, causou polêmica na cidade.
 
Mas, o que significa patrimônio imaterial? A festa do divino, o estouro do Judas, Acadil, a dança circular, a banda união dos artistas, a Orquestra de Violeiros, são alguns exemplos do patrimônio imaterial de Itu. Trata-se muito mais de um registro histórico dessas manifestações populares em diversos tipos de atividades que podem ser artísticas, culturais, religiosas e porque não gastronômica?
 
Talvez, a escolha de um único prato possa ter desagradado a parcelas da população. Seria o caso de se fazer um concurso ou uma pesquisa para se eleger o prato mais típico de Itu? E, assim, se escolher a iguaria mais importante e tradicional de uma cidade conhecida em todo o país. Mas, tudo indica que não há nada que supere a fama nacional do filé à permegiana.
 
Atualmente, diversos restaurantes ituanos servem o filé à parmegiana como o Bar do Alemão, o mais famoso deles, Rua Paula Souza, 575 – (11) 4022-4284; Cia Steakhouse, Av. Dr. Prudente de Moraes, 101- (11) 4024-4239; Via Brasil, Av. Prudente de Moraes, 221 – (11) 4024-5812; O Caipira, Rua Sorocaba, 404 – (11) 4023-0247; Tonilu, Rua Sete de Setembro, 49 – (11) 4023-1806 e no Plaza Shopping Itu – (11) 4022-4046; Bar e Restaurante dos Meninos, Praça da Independência, 218 – (11) 4013-1768; Restaurante Von Strudel, Rodovia Castello Branco, km 75 – (11) 4019-1240.
 
A história do filé à parmegiana em Itu
 
Com 117 anos de tradição, o Bar do Alemão, na Estância Turística de Itu, é o responsável pelo filé à parmegiana mais famoso do Brasil. O segredo do sucesso está na receita muito saborosa aliada ao generoso corte de carnes selecionadas.
 
Tudo começou quando o casal alemão Adolf e Maria Steiner desembarcou no Brasil em 1889 e se estabeleceu em Itu. Junto com o filho Max, o casal montou na cidade uma padaria, que prosperou e originou o Steiner - Bar e Restaurante do Alemão, hoje, na quarta geração.
 
No início, o prato principal era o Bife do Steiner, um bife acebolado frito na manteiga com molho de tomate. O prato foi conquistando cada vez mais fãs e, na década de 30, do século passado, percebendo o potencial da demanda, Max resolveu agregar à padaria um serviço de bar e restaurante. Através dos viajantes, de passagem por Itu, pois, na época, era intenso o trabalho de vendedores (caixeiros viajantes) a fama do prato se espalhou por todo o Estado.
 
O filé à parmegiana
 
Na década de 50, além do Bife do Steiner criado por Max, o cardápio oferecia também o Orelha de Elefante, um generoso bife de filé mignon à milanesa. O prato, às vezes, era visto como um sendo pouco seco. Para sanar o problema, foi adicionado molho de tomate à receita. Assim, o Orelha de Elefante evoluiu para o Filé à Parmegiana do Bar do Alemão, tornando-se, sem dúvida, a mais famosa parmegiana do Brasil.
 
Com a terceira geração no comando, aconteceu a modernização e o incremento do cardápio. Em 1964, o estabelecimento passou por reforma radical, selando o fim das atividades da padaria e confeitaria.
 
O Bar do Alemão hoje está nas mãos da quarta geração da família e comemorou 100 anos de atividade em 2002, sempre mantendo a tradição de qualidade, atendimento e generosidade que construíram seu sucesso e garantiram sua fama.
 
Os bisnetos de Max Steiner ousaram e foram ainda mais longe expandindo o Bar do Alemão para outras cidades como Campinas, Sorocaba, São Paulo e Brasília. Seja qual for a unidade, a proposta é de manter a tradição da casa de Itu, conferindo-lhe caráter contemporâneo, genuinamente germânico, com ênfase na choperia e nos pratos que fizeram fama em todo o Brasil.
 
 
 
 
www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br