11 99231-6498
Language:
Apresentação
11 99231-6498
SIGA-NOS

Notícias

Itu abre exposição de fotos sobre a cultura peruana

Com curadoria do Ministério das Relações Exteriores do Peru, o Espaço Ituano de Turismo e Cultura (Praça Padre Miguel, 118) a conhecida Praça da Matriz, no Centro Histórico da Estância Turística de Itu, abrirá as portas para uma relevante exposição de fotografias de Machu Picchu – a cidade perdida dos Incas. A inauguração da mostra acontece nesta sexta-feira, dia 23 de novembro e poderá ser visitada até 20 de fevereiro de 2019, com entrada gratuita, durante todos os dias da semana, das 8h às 17h.

O evento se constitui numa excelente oportunidade para se conhecer melhor a cultura peruana e a gastronomia típica do país vizinho. O tema “Delícias Culinárias do Peru” mostra, também, o objetivo de se ampliar o conhecimento dos visitantes sobre a rica gastronomia peruana. As fotos trazem 20 imagens de pratos tradicionais do país, como ceviche, polvo à oliva, rocoto recheado, lombo salteado, cabrito do norte entre outros.

A exposição, composta por 80 fotos, de diversos fotógrafos, além da proposta original, também conta um pouco da história do povo inca e de seu imenso patrimônio arqueológico que tem uma fantástica ligação com o Brasil através de uma vasta rede de caminhos e trilhas que ligavam os povos andinos com o oceano Atlântico.
 
Machu Picchu teve ligação com o litoral brasileiro, passando por Itu
 
Os visitantes da exposição ituana vão tomar conhecimento da famosa rota que unia a cidade de Cuzco, no Peru, ao sítio arqueológico de Machu Picchu que era uma parte mínima do grande sistema de vias do império inca denominado Qhapaq Ñan. O caminho principal envolvia diversos países, com mais de cinco mil quilômetros de extensão. Em termos de patrimônio arqueológico, é o maior monumento que se conhece no continente americano.

Os primeiros povoadores portugueses descobriram que havia um caminho que partia de São Vicente, no litoral paulista e chegava até a cidade de Cuzco no Peru, de domínio espanhol. A história conta que bem antes de Cabral chegar ao Brasil os índios já percorriam grandes distâncias na América do Sul, seguindo as rotas do Peabiru.
Antes das comemorações do IV Centenário de Itu, o acadêmico Hernâni Donato, ocupante da cadeira nº 20 da Academia Paulista de Letras, proferiu uma palestra sobre o Peabiru, no auditório do Colégio Integral de Itu, lotado de professores, autoridades de Itu e Salto e estudantes. O evento fez parte do ciclo de palestras promovido pelo Instituto de Estudos do Vale do Tietê – INEVAT com o apoio da Academia Ituana de Letras – ACADIL.

Diversas publicações de autores como Sérgio Buarque de Holanda, Hélio Viana, Alfredo Ellis Júnior e o jesuíta Serafim Leite, atestam a utilização dos caminhos do Peabiru pelos Bandeirantes no trajeto de expansão do território brasileiro, incluindo a região de Itu. O Peabiru foi roteiro indígena, trilha de religiosos, usado até como estrada militar e marcou a vocação sertanista: a rota das Bandeiras.

Foto - Vista de Machu Picchu

 
www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br