11 99231-6498
Language:
Apresentação
11 99231-6498
SIGA-NOS

Notícias

Turismo ganha espaço como matéria curricular

O Prefeito de Salto Geraldo Garcia, que é professor, dá aula de turismo para alunos da 5ª série.
Como matéria curricular, tema transversal ou aula de campo, o ensino de Turismo ganha cada vez mais espaço nas escolas. As Estâncias Turísticas, por exemplo, estão mais preocupadas em preparar os moradores para receber bem os visitantes e criam iniciativas para sensibilizar estudantes sobre a importância do setor para a economia local.

A cidade de Salto, por exemplo, aposta no turismo como tema das aulas de campo sobre ciências humanas e naturais. Somente neste ano, mais de 700 crianças do 5º ano do Ensino Fundamental já visitaram atrativos como a queda d´água Itu-Guaçu (Salto Grande) e o Memorial do Tietê para aprender geografia, história, meio ambiente e a importância da atividade turística para o município.

Estâncias Turísticas vizinhas, como Salto e Itu, a apenas 100 km de São Paulo, estão se transformando em uma grande sala de aula a céu aberto. Elas abrigam locais e paisagens diferenciadas que conectam o presente às histórias locais que possibilitam diversas abordagens educativas e lúdicas em lugares aprazíveis, tanto para o lazer dos visitantes, quanto para a educação dos moradores.

Em Itu, o destaque tem sido aulas no Parque do Varvito, um monumento geológico que atesta a passagem de geleiras na região a mais de 280 milhões de anos. Além disso, a Secretaria de Turismo desenvolve um programa junto à população e turistas batizado de “turismo do saber”, com visitas guiadas por turismólogos ao patrimônio histórico e cultural da cidade.

O movimento teve início na Serra Gaúcha

Na verdade, a educação para o turismo nos municípios é abordada como tema transversal de outras disciplinas, cujo primeiro exemplo aconteceu na cidade de Gramado (RS). No município da Serra Gaúcha, pioneiro do Brasil na preparação dos moradores para receber bem os turistas.  Na região, a disciplina sobre turismo, já faz parte da grade curricular do ensino fundamental. Desde cedo, as crianças aprendem sobre a importância do turismo nas suas vidas. O resultado desse trabalho, juntamente com a vizinha cidade de Canela, tem sido o fluxo constante de visitantes e o dinamismo da economia local.

A premissa é que quem conhece bem o local onde vive, cuida melhor da natureza, dos atrativos históricos e culturais e recebe bem os visitantes, que fazem a economia do município girar com a atividade turística.

Turismo pedagógico

Salto e Itu fazem parte do Roteiro dos Bandeirantes que homenageia a epopéia dos Bandeirantes que fundaram, às margens do Tietê, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Cabreúva, Itu, Salto e Porto Feliz. Além disso, estão empenhadas no projeto de turismo pedagógico que inclui a educação para o turismo como item do ensino formal levando alunos do 5º ano para conhecer os principais pontos turísticos das duas cidades, com acompanhamento de professores.

O Turismo Pedagógico visa expandir o conhecimento dos alunos sobre as características históricas, geográficas e turísticas da cidade. Por meio da proposta, os estudantes visitam os pontos turísticos do município de forma monitorada e através deles, ampliam seus conhecimentos nas áreas de Ciências Humanas, Ciências da Natureza,

Meio Ambiente e do Turismo.

Em Itu há um exemplo inteligente de promover conhecimento, desenvolvido pela Fazenda Santo Antônio da Bela Vista, que, com agendamento prévio, recebe grupos interessados em conhecer a história do café, com o programa “do Cafezal ao Cafezinho”. A engenheira agrônoma Maria Isabel Scarpa de Arruda, conhecida como Bebel Arruda, proprietária da fazenda, oferece uma aula sobre a trajetória do grão do café até a xícara do cafezinho e a história de uma das maiores riquezas do País. (11) 4013-1335.   

A Chácara do Rosário, de 1756, aberta ao turismo rural promove, todos os meses, a Cavalgada da Lua Cheia, um programa familiar de muito charme, seguido de jantar. Para agendar ligue para (11) 4023-0624. A casa sede, de estilo bandeirantista, pode hospedar o visitante que terá oportunidade de conhecer o antigo engenho de açúcar ainda com arquitetura original. A propriedade era conhecida antigamente como Engenho Grande e foi uma das maiores produtoras de açúcar da província de São Paulo.


 
www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br